Miguel Calmon: Criança de 10 anos cai de ônibus escolar e é socorrida para o HP

Publicado em 06/06/2019 às 13:08h

Uma criança de 10 anos, identificada por Yasmin, aluna da escola José Lourenço,  caiu de um ônibus escolar no final da manhã desta quinta-feira, 06 de junho de 2019, na praça Francisco Felix, em Miguel Calmon.
De acordo com Lígia, mãe da garota, alguns alunos chegaram em sua residência informando que sua filha teria caído do ônibus e estava sem conseguir levantar.

"Ela caiu, bateu as costas no meio-fio, ralou a perna, o dedo não sei se quebrou, e disse que não tava conseguindo mexer o pé e a perna". Disse a mãe.
A garota foi socorrida para o hospital Português e está aguardando avaliação médica.
A mãe disse que o motorista alegou não ter visto a criança cair do ônibus.

Ela informou também sobre uma água que teria sido jogada nos degraus do ônibus e a criança supostamente escorregou e caiu na hora de descer.
Nós não conseguimos o contato do motorista para que ele dissesse sua versão sobre o fato.
O espaço fica franqueado.

 

Da redação/Calmon Notícias

 

Atualizada em 06/06/2019, às 15:30h

No início desta tarde desta quinta (6), Ligia Silva, mãe da garota Iasmyn, manteve contato com a nossa redação e informou que a secretária de educação do municipio, Cristiane dos Anjos, bem como a diretora da escola onde a garota estuda, entraram em contato com ela para dar apoio.


"A Cristiane entrou em contato comigo e me ofereceu todo suporte necessário, caso precise e a diretora da escola também esteve no hospital prestando apoio.
Sou grata pela atenção,
graças a Deus não teve nenhuma fratura interna, só as escoriações, o médico a medicou, passou medicamentos para casa e falou que, se caso ela persistir com dores, levar no ortopedista para ele avaliar melhor os RXs". Disse Ligia.

 

 Versão do Motorista: (atualizada em 07/06/2019 - às 10:30h)

Na manhã desta sexta-feira, 07 de junho de 2019, o motorista do ônibus, identificado por Messias, manteve contato com o Calmon notícias e disse que: No momento em que as crianças estavam descendo do ônibus, as mesmas brincavam umas com as outras e, jogavam água. Já do lado de fora do ônibus, continuaram a brincadeira e ele chegou a reclamar pedindo que elas parassem.
Ainda segundo ele, viu quando a menina caiu, mas logo viu que os amiguinhos ajudaram ela a levantar e achou que não houvesse gravidade, por isso seguiu viagem.

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Topo