Entidades protestam contra transferência da Inspetoria da Sefaz-BA de Jacobina para Irecê-BA

Publicado em 08/01/2019 às 12:41h

Na manhã desta terça-feira (08.01), representantes de várias entidades protestaram contra o fechamento da Inspetoria da Secretaria da Fazenda em Jacobina.
A sede do órgão será transferida para o município de Irecê, os manifestantes promoveram um abraço simbólico no prédio onde funciona a Sefaz na cidade.

De acordo com o site Jacobina24horas, cerca de trinta entidades, incluído representantes dos poderes executivo e legislativo da região, fizeram uma carta que será entregue ao governador Rui Costa, solicitando a permanência da Inspetoria da Sefaz em Jacobina.

Nos últimos cinquenta anos, Jacobina já foi sede de Delegacia da Sefaz, com uma jurisdição que abrangia centenas de municípios. Depois a região foi rebaixada à categoria de inspetoria e, agora, mais um revés, ocasionando o fechamento da sede própria, passando a funcionar como um Posto de Atendimento no SAC.

Na semana que passou, o município de Santo Antonio de Jesus também se mobilizou para protestar e, segundo informações, o prefeito Rogério Andrade se reuniu com o secretário Manoel Vitório para buscar explicações sobre o fechamento da inspetoria local. A Associação Comercial e Empresarial (ACESAJ), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e o Sindicato Patronal do Comércio Varejista (SINCOMSAJ) elaborou uma carta que será enviada ao governador Rui Costa.

Nesta segunda, o diretor de Organização do Sindsefaz, Claudio Meirelles, conversou por telefone com um dirigente da OAB em Itaberaba. O advogado reclamou da dificuldade que será a partir de agora, uma vez que quem tiver problema a resolver na inspetoria da Sefaz terá que se deslocar a Feira de Santana, distante 171 km. Lembrando que na cidade não tem posto da Sefaz no SAC.

No total, foram desativadas nove inspetorias (Serrinha, Itaberaba, Eunápolis, Santo Antonio de Jesus, Jacobina, Seabra, Itapetinga, Bom Jesus da Lapa e Ilheus) e os serviços foram deslocados para a inspetoria do município mais próximo. O problema é que em um estado com a dimensão da Bahia, a proximidade é relativa e pode representar enorme distância, como é o caso dos exemplos citados (Jacobina/Irecê e Itaberaba/Feira de Santana).

 

Fonte: Jacobina24horas

 

 

Publicidade

Topo