Consórcio do Piemonte realizou reunião em Miguel Calmon na tarde desta terça (30) para tratar de abate animal no frigoCezar - veja mais

Publicado em 31/10/2018 às 10:33h

Na tarde desta terça-feira, 30 de outubro de 2018, aconteceu uma reunião no salão do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miguel Calmon-BA, provocada pelo Consórcio do Piemonte da Diamantina, com a presença de representantes da ADAB, Ministério Público, FAEB, Prefeituras, Câmaras de Vereadores, Secretarias Municipais de Saúde/Vigilância Sanitária, Secretários Municipais de Agricultura, dentre outros.
Dentre outros assuntos abordados, o destaque maior ficou para o abate clandestino, porque coloca diretamente em risco a continuidade de funcionamento do abatedouro FrigoCezar, situado no muncípio de Miguel Calmon.

De acordo com Junior Falcão, que é administrador do frigorífico, a queda no abate tem sido bastante considerável e crescente, o que já provocou demissões e poderá acarretar no fechamento do abatedouro.

Preocupados com a situação e com um possivel fechamento, que atingirá não só o município como também a região, representantes de executivo, legislativo, de território e outros órgãos, deram sugestões e se colocaram à disposição no sentido de contribuir com a continuidade das atividades do abatedouro.
De acordo com o que foi relatado pelos presentes, a queda no abate não se deve apenas ao abate clandestino, mas também à livre concorrência por parte de outros abatedouros da região.

Outras reuniões devem acontecer nos próximos dias no sentido de coibir o abate clandestino e também buscar soluções para outros possíveis problemas que possam está levando clientes a comprar animais abatidos de outras regiões.


Calmon Notícias, mostrando tudo que acontece em Miguel Calmon e região.

 

 

 

 

Publicidade

Topo