Alerta de ataque virtual deixa em alerta provedores de internet que recomendam cuidados especiais; confira

Publicado em 08/02/2018 às 11:47h

#AgoraNaBahia

-Vírus espalhado pode destruir arquivos de fotos e documentos e exige pagamento de "resgate" para deixar o computador livre-

Um alerta de ataque virtual está sendo espalhado no mundo inteiro através de provedores de internet e especialistas em rede. De acordo com as informações, o ataque por um vírus apelidado de “Coelho Mau” começou nas primeiras horas desta quinta-feira(8), na Rússia, Ucrânia, Turquia e Alemanha e deve atingir o Brasil a qualquer momento.

O presidente do Sindicato das Empresas de Internet do Estado da Bahia(Senesba), André Costa, esclarece que “o ataque começa quando você recebe uma mensagem oferecendo uma atualização do software Adobe Flash Player. Portanto, ninguém deve fazer essa atualização”, alerta o empresário. Ele pede, ainda que essa informação seja repassada funcionários de empresas, de um modo geral e a seus familiares.

A imprensa internacional, desde cedo começou a alertar para esse ataque que pode provocar danos graves em sistemas de comunicação em rede. Uma nova camada de ransomware apelidada de “Coelho Mau” foi encontrada espalhando na Rússia, Ucrânia e em outros lugares.

As primeiras informações dão conta de que o malware afetou sistemas em três sites russos, um aeroporto na Ucrânia e o sistema de controle de uma ferrovia na capital, Kiev.

O chefe da ciber-polícia na Ucrânia confirmou à agência de notícias da Reuters que “Coelho Mau” era o responsável pelos problemas, de acordo com publicação da BBC News, de Londres, no entanto, ainda não se sabe até que ponto esse novo malware poderá se espalhar.

“Em algumas das empresas, o trabalho foi completamente paralisado – servidores e estações de trabalho são criptografados”, disse o chefe da empresa russa de segurança cibernética Group-IB, Ilya Sachkov, na agência de notícias TASS. Dois dos sites afetados são Interfax e Fontanka.ru.

Enquanto isso, autoridades norte-americanas disseram que “receberam vários relatórios de infecções de Ransomware de Bad Rabbit(Coelho Mau) em muitos países ao redor do mundo”. A equipe de preparação para emergências informáticas dos EUA disse que “desencoraja indivíduos e organizações de pagar o resgate, pois isso não garante que o acesso seja restaurado”.

O Bad Rabbit criptografa o conteúdo de um computador e solicita um pagamento – neste caso 0.05 bitcoins, ou cerca de US $ 280 (£ 213). As empresas de segurança cibernética, incluindo a Kaspersky, com sede na Rússia, disseram que estão monitorando o ataque.

O malware ainda não foi detectado pela maioria dos programas anti-vírus, de acordo com a análise do vírus Virus Virus Total. Uma empresa de segurança, a Eset, disse que o malware foi distribuído através de uma falsa atualização do Adobe Flash.

O pesquisador Kevin Beaumont publicou uma captura de tela que mostra Bad Rabbit criando tarefas no Windows, nomeado após os dragões Drogon e Rhaegal na série de TV Game of Thrones.

O surto tem semelhanças com os surtos WannaCry e Petya ransomware que se espalharam pelo mundo causando uma interrupção generalizada no início deste ano.

 

 

Publicidade

Topo