Acusado de estupro em Jacobina já tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Publicado em 04/01/2018 às 17:40h

Foto: Reprodução/rede social

 

A Polícia Civil conseguiu, junto à Justiça Criminal, a conversão da prisão em flagrante de Marcus Rodrigues de Souza, 34 anos, em preventiva.

Com base no trabalho da Polícia Civil, a Justiça converteu, na terça-feira (2), para preventiva a prisão em flagrante de Marcus Rodrigues de Souza, acusado de um estupro ocorrido na noite de 31 de dezembro, no interior de uma boate, em Jacobina, município a 296 quilômetros de Salvador.

Além da confissão do crime, o laudo pericial comprovou o estupro. Marcus, preso em flagrante, se encontra recolhido à carceragem da Delegacia Territorial de Jacobina, à disposição da Justiça. “O trabalho policial foi exitoso, tanto que a Justiça acatou nossa solicitação para converter em flagrante a prisão preventiva”, afirmou o diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Flávio Góis.

Ainda de acordo com ele, a Polícia Civil oficiou ao hospital onde a vítima foi atendida, para encaminhar as roupas que ela usava na noite do crime, contudo as peças não foram ainda apresentadas. “Isso não prejudica o inquérito, pois outras providências foram tomadas, como a oitiva de testemunhas e a apreensão de vídeos da boate”, disse Góis.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima foi para a "Boate Mirante" em companhia de amigos e, por volta das 3 horas, na saída do banheiro, ela se encontrou com Marcus e saíram juntos para encontrar um grupo de amigos. Nesse momento, o acusado a levou para uma área próximo à saída de emergência, onde a violentou

 

 

As informações são da Assessoria de Comunicação/Secretaria da Segurança Pública da Bahia

Tel: (71) 3115-1808

Publicidade

Topo